Sereia Ca(n)tadora

Sereia Ca(n)tadora é um selo editorial de livros artesanais criado em 2012 para marcar a volta da publicação da revista de poesia BABEL, em sua segunda fase. O primeiro título da Sereia é um livro-piloto da coleção, realizada em associação com o Centro Camará de Pesquisa e Apoio à Infância e Adolescência, envolvendo jovens atendidos pela entidade em São Vicente, São Paulo, Brasil. Esse livro aproveitou a vinda do poeta peruano Óscar Limache a Santos, a convite do Instituto Artefato Cultural e da publicação de literatura e cultura Revista Pausa (htt://revistapausa.bogspot.com), sendo realizado como forma de estabelecer laços e trocas poéticas, mas também uma homenagem ao poeta, em retribuição ao interesse pela poesia brasileira, representado no fato de que tem traduzidos vários brasileiros em Lima, tendo começado com um livro de poemas de Mário Quintana e continuado com livros de Carlos Drummond de Andrade, Ademir Demarchi, Paulo de Toledo e Cândido Rolim, além de antologia em andamento.

A revista Babel, após ganhar em 1.º lugar, entre 170 projetos, o edital nacional Cultura e Pensamento 2009/2010, do Ministério da Cultura, foi publicada em 6 edições especiais, com 10 mil exemplares cada, distribuídos nacionalmente, num mapeamento da poesia brasileira focada em questões sociais e políticas, com o título geral de “Poesia na Era Lula” e edições temáticas (Como os poetas veem: o país em que vivem; o lugar em que vivem; a questão das fronteiras geográficas, linguísticas e sociais; a si e ao outro; aos índios e uma edição de reflexões sobre esses temas). Mais informações sobre a revista podem ser obtidas no site http://www.babelpoetica.wordpress.com, onde há links para o conteúdo integral das edições.

Já o selo Sereia Ca(n)tadora, no espírito cartonero somou-se à rede de editoras criadas na América Latina, juntando-se selos brasileiros como o Dulcineia Catadora, ampliando o espaço de intercâmbio entre escritores locais e de outros países, como Eloísa Cartonera, na Argentina, o Sarita Cartonera no Peru, o Yerba Mala na Bolívia, Yiyi Jambo no Paraguai, Animita no Chile, La Cartonera no México, entre outros que já chegam a quase 20.

O selo Sereia Ca(n)tadora foi criado em Santos e São Vicente-SP pelo escritor Ademir Demarchi e publicou 30 títulos de 2012 a 2014. Ademir Demarchi é também editor da revista BABEL, de poesia, lançada em 2000 com os escritores Marco Aurélio Cremasco, Mauro Faccioni Filho e a crítica literária Susana Scramim, que, nessa primeira fase, teve base em Santos, Florianópolis e Campinas e durou até 2004. Em nova série, premiada em 1.º lugar, entre 170 projetos, no edital nacional Cultura e Pensamento 2009/2010, do Ministério da Cultura, a revista teve 6 edições de dez mil exemplares, distribuídos nacionalmente em pontos de cultura, bibliotecas e universidades. Em sua terceira fase, a revista retorna em formato livro, como na primeira série, continuando aquela a partir do número 7, que será lançado em 2017, e irá até o número 9 graças a novo prêmio, desta vez no ProAC do Governo do Estado de São Paulo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s